GOLPES BENIGNOS

“ Tem grande alegria nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência.” (Tiago 1: 2,3)

Arrepio-me só de pensar que estou a utilizar um objecto cortante e, sem querer, dou um golpe num dedo. Não posso pensar que uma pancada na minha cabeça possa ser algo útil para mim. No entanto há golpes que são benignos. Por exemplo, o golpe feito pelo cirurgião para nos tratar de um mal, ou o golpe da poda, feito numa árvore para melhorar a qualidade do seu fruto, ou as pancadas certeiras que o joalheiro dá num diamante em bruto para dele obter sublime brilho e beleza. Os resultados de todos estes golpes são benéficos. Podemos até chamá-los de abençoados golpes.

São assim, também, os golpes que muitas vezes um crente sofre. Quando sofremos temos a tendência de pensar logo que estamos a ser castigados por Deus. Mas se algumas vezes é esse o caso, podemos dizer que a maioria das vezes não é. Muitas vezes é Deus trabalhando em nós como um cirurgião, tratando os nossos males e curando as nossas enfermidades emocionais, temperamentais e outras. Outras vezes, tal como o joalheiro, Ele nos está a lapidar, aperfeiçoando o nosso carácter, transformando-nos à imagem do seu filho, fazendo realçar em nós toda a beleza da luz de Cristo, manifestada numa vida transformada e cheia de frutos de amor e justiça.

O crente que está em sintonia com Cristo está receptivo aos golpes de aperfeiçoamento do seu carácter, tratamento dos seus males e pecados e embelezamento da sua personalidade. Ele entende o que Cristo quis dizer quando afirmou: “ Eu sou a videira verdadeira e o meu Pai é o agricultor. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.” (João 15: 1,2) Assim, não se entristece, nem desespera quando sofre alguns golpes mas, tal como afirma Tiago “ tem grande alegria nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência.” (Tiago 1: 2,3) Este é o crente que compreende que todas as coisas contribuem, juntamente, para o bem daqueles que amam a Deus e por isso em todas as situações nunca fica desiludido com Deus, não deixa de ser agradecido ao Senhor, e por isso, não O abandona, mas persevera em honrá-Lo e servi-Lo.

Abril 2nd, 2016|Devocionais|0 Comments

Leave A Comment