O NOVO CARRO VELHO

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos” (Salmo 139: 23)

Em 1989 comprei um carro lindo, pintura sem um risco, estofos impecáveis, muito confortável… Como novo. Pelo menos era assim que o vendedor o referenciava. É claro que o carro já tinha uns aninhos e muitos quilómetros rodados, mas eu estava todo vaidoso com ele. Todos os meus amigos elogiavam a minha compra e enalteciam o bom carro que eu havia adquirido.

Passado alguns dias fui experimentá-lo, fazendo uma viagem longa. A viagem correu mal! O motor tinha sérios problemas que estavam habilmente disfarçados. Vários furos nas paredes do motor permitiam que a água se misturasse com o óleo e o óleo com a água do radiador retirando ao carro toda a utilidade pretendida.

O motor é o coração do carro e sem este funcionar o carro pode ser muito bonito, dar nas vistas, ser confortável, mas para que me serve um carro que não anda?

Assim é aquela pessoa que aparenta muita alegria, muita simpatia e até muita fé e espiritualidade. Fala em Deus e de Deus mas tem um coração cheio de furos que permitem que invejas, maledicência, amargura, falta de perdão, orgulho, arrogância e outros pecados se infiltrem e impeçam que o poder do Espírito Santo se manifeste e actue para Glória de Deus.

David pediu a Deus para sondar seu coração e foi por isso que foi considerado um homem segundo o coração de Deus. 

Abril 4th, 2016|Devocionais|0 Comments

Leave A Comment