FUGINDO DA PRESENÇA DE DEUS

“Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do Senhor.” Jonas 1:3

Quando o Senhor falou ao profeta Jonas, disse-lhe: “Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive”. Ora, o que o Senhor estava a dizer a Jonas era para ele se disponibilizar, para se levantar e ir fazer o que o Senhor lhe estava a ordenar. Sem dúvida que era um desafio muito grande para Jonas. Ele teria de ir falar de amor e perdão, teria de dizer que estava ali porque Deus queria dar mais uma oportunidade às pessoas de Nínive para se salvarem. Mas aquela cidade representava o que ele mais detestava, eram os opressores do seu povo, eram seus inimigos, e como é que Deus lhe ordenava que fosse falar de amor a gente tão pecadora? Por certo, ele pensou, “Senhor, isto não é justo. Manda-me a qualquer lugar, menos ali”.

Perante este desafio à sua capacidade de amar os inimigos e obedecer, sem qualquer reserva, ao Senhor, Jonas mostrou ter coração e cabeça dura. Ele prontificou-se sim, mas não foi para obedecer. Ele prontificou-se a fugir de Deus. O profeta pensou que era preferível, deixar de estar na presença de Deus, a ter de fazer coisas que ele detestava, de falar com pessoas que ele odiava, e ir a lugares que ele preferia que não existissem. Depois que Jonas se dispôs a fugir de Deus, a sua vida foi um descer seguido até se encontrar no meio de um vómito de um peixe.

Tu e eu não precisamos descer tão baixo, basta que nos prontifiquemos a obedecer à vontade de Deus, à Sua Palavra. É um erro pensar que fugindo da obediência à Palavra de Deus, podemos fugir da Sua presença. Pode-se fugir da Vontade de Deus, mas não se pode fugir da Sua presença. Por isso, é preferível obedecer, que descer a um profundo e escuro abismo.

Abril 17th, 2016|Devocionais|0 Comments

Leave A Comment